Publicação fixa: Argumentos lógicos X tratados teológicos

Meus textos questionando o sistema religioso e as mentiras do cristianismo são sempre com argumentos de raciocínio lógico, porque para mim vale o que está escrito sem interpretações humanas, sem oráculos para traduzir o texto... Continue lendo.

sábado, 25 de outubro de 2008

Como liberar perdão

“O perdão não quer dizer fechar os olhos para os comportamentos abusivos ou insensatos, nem confiar em quem não é digno de confiança. Perdoar é algo que você faz para você mesmo ter paz; o perdão dissolve a raiva, como se ele fosse um antiácido. É uma forma de olhar para os outros como pessoas incapazes de amar e de apreciar você da forma como precisa. Você perdoa a pessoa, não o ato. Aqueles que pedem perdão e o recebem de Deus, dos outros e de si mesmos são capazes de viver os dias que lhe restam com maior liberdade que antes. O perdão liberta seu espírito.” Kay Talbot 


Perdão tem sido o assunto que as pessoas mais perguntam quando faço palestras sobre libertação e o assunto mais procurado no meu blog. Como disse no meu livro, Libertação é confissão de pecados, perdão, cura interior, é a parte mais difícil da libertação e pode levar mais tempo que imaginamos. Sinto que a maior dúvida das pessoas é como liberar perdão. Por isso estou escrevendo mais detalhadamente sobre este assunto e gostaria de compartilhar aqui com vocês as lições que o Pai tem me ensinado com minhas próprias experiências e com as experiências de pessoas que aconselho, e espero que ajudem a quem está precisando ser ministrado nessa área.

Como liberar perdão

“Nós enxergamos o perdão na perspectiva certa quando percebemos que qualquer injustiça que sofremos de uma pessoa é pequena quando comparada com nosso próprio pecado contra Deus”. Cindy Jacobs, em Mulheres com um propósito

1- Perdoar é uma ordem do Pai.
2- Perdoar é uma decisão do nosso livre arbítrio – “eu decido perdoar” – não é um sentimento.
3- A liberação do perdão é algo que tem de acontecer no seu coração e diante do Eterno. Liberar primeiro no coração.
4 - Falta de perdão gera amargura. Amargura é uma das causas mais comuns de câncer.

Há algum tempo fui inspirada pelo Eterno para fazer um jejum de 40 dias, mas vinha adiando. No final de 2007 reli um livro que falava sobre isso e pensei: é agora, chegou o tempo. E programei o período para o início de 2008. Um dos meus pedidos nesse jejum foi que o Eterno me mostrasse o que ainda me impedia de ter mais intimidade, o que ainda causava bloqueio na minha vida espiritual.

No primeiro dia de consagração comecei a leitura de um livro que havia sido lançado há pouco tempo. E nesse mesmo dia o Pai me revelou algo que estava me bloqueando: falta de liberar perdão.

"Eu já havia liberado perdão", argumentei. Mas durante a leitura o Pai foi me mostrando que, da mesma forma que preciso pedir perdão por cada pecado, confessar um a um, também precisava liberar perdão por cada situação em que as pessoas tivessem me magoado. Ou seja, precisava fazer uma lista de tudo que o Eterno me trouxesse à memória.

Quando terminei o período de jejum já estava completamente convencida de que deveria fazer minha lista de perdão. E comecei a fazê-la. E foi aí que percebi quanta coisa ainda estava incomodando, ainda causava dor. E fui escrevendo tudo o que lembrava. A lista foi ficando enorme. Para cada pessoa eu escrevia todas as situações que me magoaram, palavras, atitudes, tudo. Uma a uma.

Depois de quase duas semanas escrevendo tudo o que lembrava, senti que já era hora de entregar tudo aquilo para o Pai Eterno, então separei um dia para as orações. Peguei minha lista e comecei a colocar aquelas situações diante do Altíssimo. E fui dizendo: “Pai, quero te pedir perdão por ter ficado magoada com essa pessoa, por causa daquela situação. Reconheço que doeu e ainda dói. Mas quero agora, diante de ti, declarar que libero perdão para essa pessoa e eu a abençoo”.

E assim fui orando, para cada pessoa da lista, para cada situação. Havia momentos fáceis, mas alguns foram difíceis de recordar, difíceis de orar.

Enfim, senti-me leve no final e grata ao Pai Eterno por mais essa experiência e oportunidade de ficar mais limpa diante dele. E hoje já sinto resultado em minha vida por causa daquele momento.

No dia seguinte a lista começou a crescer de novo. O Eterno foi trazendo à minha mente outras pessoas e situações. E sou grata novamente, porque sinto que ele quer tirar todo bloqueio do meu coração e eu quero obedecer. Continuo orando para que Ele me mostre tudo o que está escondido e traga à tona, para que eu confesse e meu coração seja cada vez mais livre.

Repare que liberei essas pessoas diante do Pai. Somente se o Eterno mandar é que vou diante de alguém e declarar que perdoei. Principalmente porque não foram as pessoas que me pediram perdão e em muitos casos não houve arrependimento da parte delas. Libero perdão diante do Eterno e deixo que Ele faça a parte dele para a restauração de relacionamentos. Lucas diz que devemos perdoar se a pessoa se arrepender: "Tomem cuidado. 'Se o seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe. Se pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: 'Estou arrependido', perdoe-lhe'." Lucas 17.3,4. [grifos meus]


Leia mais em Perdão e confiança e O Pai perdoa

Um comentário:

Letícia disse...

Era tudo o que eu estava precisando ler...